E aí, pulsão? Novas formas de destinos pulsionais

Suelena de Castro Werneck Pereira

Resumo


Este artigo tenta dialogar com o conceito de destinos de pulsão e suas possíveis variações nos dias atuais. Parte da abordagem metapsicológica freudiana e busca estabelecer nexos com as novas teorias surgidas na contemporaneidade, sobretudo com aquelas que estudam as questões de gênero e de identidade.

Palavras-chave


pulsão; destinos de pulsão; contemporaneidade; questões de gênero

Texto completo:

PDF

Referências


BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da

identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário Aurélio da Língua

Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2004.

FREUD, S. El malestar en la cultura (1930). In: Sigmund

Freud Obras Completas. Buenos Aires: Amorrortu, 1993. v.

XXI, p. 65-140.

FREUD, S. Introducción del narcisismo (1914). In: Sigmund

Freud Obras Completas. Buenos Aires: Amorrortu, 1993. v.

XIV, p. 71-98.

FREUD, S. La moral sexual “cultural (1908). In: Sigmund

Freud Obras Completas. Buenos Aires: Amorrortu, 1993. v.

IX, p. 163-182.

FREUD, S. Pulsiones y destinos de pulsión (1915). In:

Sigmund Freud Obras Completas. Buenos Aires: Amorrortu,

v. XIV, p. 113-134.

FREUD, S. Tres ensayos de teoría sexual (1905). In: Sigmund

Freud Obras Completas. Buenos Aires: Amorrortu, 1993. v.

VII, p. 117-224.

FOUCAULT, M. História da sexualidade. Rio de Janeiro:

Edições Graal, 1980.

JONES, E. A vida e a obra de Sigmund Freud. Rio de Janeiro:

Imago, 1989, v. 3.

LAPLANCHE, J.; PONTALIS, J. B. Vocabulário da psicanálise.

Santos: Livraria Martins Fontes, 1975.

NASCENTES, A. Dicionário Etimológico da Língua

Portuguesa. Rio de Janeiro: Livraria Acadêmica, 1955.

ROUDINESCO, E. A parte obscura de nós mesmos – uma

história dos perversos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cadernos de Psicanálise - SPCRJ

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.